Notícias

Eduardo Costa é investigado por fraude milionária em Capitólio

O cantor sertanejo é acusado de estelionato

A Policia Civil de Minas Gerais estava investigando o sertanejo Eduardo Costa por suspeita de estelionato por conta de uma negociação imobiliária. Em resumo, o cantor teria trocado uma casa no valor de R$ 2 milhões, na região de Capitólio, por outra avaliada em R$ 9 milhões, no Lago da Pampulha, em Belo Horizonte. O restante da dívida o artista teria quitado com bens de luxo, como barcos e carros. Entretanto, os novos donos do imóvel que pertencia a Eduardo Costa, dizem ter sido enganados pelo sertanejo, pois o terreno às margens do Lago de Furnas, é alvo de desapropriação pelo Ministério Público Federal desde 2013.

Desde 2014 existem construções correndo o risco de serem demolidas, por estarem em Áreas de Preservação. Os proprietários relatam que não sabiam da situação e acusaram Eduardo Costa de estelionato. Sobre as questões levantadas, a assessoria de Eduardo Costa informou que “estão em litígio judicial e não há a sentença transitada em julgado”. “Não há qualquer decisão judicial definitiva, seja com relação às questões cíveis e/ou de âmbito penal. A assessoria de imprensa em respeito a seus fãs e admiradores, apenas esclarece que as acusações à sua figura pública são totalmente falaciosas, sendo certo que não foram colocados à tona os fatos realmente ocorridos”, diz a nota.